Blog Condomínios Curiosidades Novidades

Lojas de autoatendimento têm na tecnologia uma aliada à segurança

As lojas de autoatendimento têm a honestidade e confiança como pilares do modelo de negócio. Mas, ainda assim, contam com a tecnologia para ser uma aliada na segurança dessas unidades autônomas, desde o cadastro de clientes à finalização das compras. 

Isso pode ser notado na forma de pagamento utilizada pelas empresas que oferecem esse serviço, por exemplo, com os leitores de código de barras, QRCodes, e pontos de finalização de pagamento. Em outras, com uma tecnologia ainda mais avançada, os aplicativos, leitores faciais ou de biometria exemplificam bem a importância dessas ferramentas tecnológicas. 

Tecnologia essa que pode ser decisiva para a saudabilidade da operação, pensando pelo ponto de vista do empreendedor, já que o furto de um produto não causa apenas o prejuízo pontual, mas cinco vezes maior ao valor do item, é o que aponta um estudo feito pela equipe de Business Intelligence do market4u. 

“Ao ter o produto retirado de uma loja de autoatendimento sem pagamento, o valor da reposição aumenta por conta do custo operacional, a perda de faturamento que deixou de acontecer pela ruptura, a insatisfação do cliente pela falta do produto na gôndola, além da perda de recorrência de venda e a reincidência da quebra pela falta de cobrança”

Marcos Schafhauzer, gerente de inteligência antifraude do market4u e CITway 

Monitoramento inteligente nas unidades de autoatendimento do market4u 

Conforme Marcos Schafhauzer, o sistema de monitoramento do market4u combina tecnologias que trabalham em conjunto para identificar as possíveis quebras nessas unidades de autoatendimento.  

“O monitoramento feito de maneira tecnológica facilita a identificação de possíveis furtos de maneira mais rápida, trazendo mais tempo para que o gestor possa se dedicar às demais tarefas da operação”. 

Ele explica que a combinação do tratamento analítico das imagens geradas, a análise comportamental nas interações com aplicativo e identificação de padrões de comportamentos físicos de quem está na loja de autoatendimento fazem a precisão da cobrança ser mais efetiva. 

“No market4u, temos um departamento exclusivo de monitoramento e cobrança. Com toda a inteligência tecnológica que usamos, conseguimos ser assertivos nos casos abordados, otimizando o tempo dos colaboradores e, consequentemente, aumentando o valor recuperado por toda a equipe”. 

Para ele, o grande diferencial entre as redes que operam essas lojas de autoatendimento, como os mercados autônomos, está na tecnologia empregada no negócio, principalmente na capacidade de identificar as quebras e realizar uma cobrança efetiva. 

Honestidade é a base do negócio 

Ainda que sejam utilizados muitos meios tecnológicos para identificar quebras e possíveis furtos, a honestidade ainda é a base do negócio das lojas de autoatendimento. 

Prova disso, são as unidades dos minimercados autônomos do market4u; já são quase 2 mil, espalhadas por todo o Brasil, e o índice de retirada de produtos sem identificação de pagamento é de, aproximadamente, 3% de toda a operação. 

“Acreditamos que a honestidade é uma das chaves para a melhoria do mundo, pautamos nosso trabalho na honestidade que temos com os clientes, e dos moradores conosco. Possuímos equipamentos de segurança em todas as unidades do market4u, mas contamos com a honestidade que cada pessoa traz consigo”. 

Eduardo Cordova, CEO do market4u 

Você já conhece o market4u? Saiba tudo sobre esse modelo de negócio ↓

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *