Blog Dicas

4 dicas valiosas para você organizar as finanças da sua empresa

A tarefa de empreender não é nada fácil; demanda tempo de dedicação, paciência, visão estratégica e muita resiliência. Mas não é só isso, para um negócio ter sucesso, é necessário estar baseado em um modelo bem estruturado para organizar as finanças da sua empresa. 

Nesse assunto, o planejamento é essencial, pois as finanças são uma das maiores dificuldades da vida de um empresário, ainda mais quando ele precisa atuar em várias frentes – casos que, geralmente, acontecem quando o empreendedor está no início da sua caminhada. 

Para facilitar essa longa jornada, nós preparamos algumas dicas que serão muito úteis para o dia a dia da sua empresa e para você, como empreendedor. Acompanhe! 

Conheça sobre impostos, taxas e custos trabalhistas 

A informação é uma grande aliada na vida de um empreendedor, principalmente se ele cuida da gestão financeira da sua empresa sozinho. Então, tire um tempo para aprender tudo sobre os impostos municipais, estaduais e federais sob os quais o seu negócio se encaixa. Para começar, ler esse artigo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), pode te ajudar muito; ele explica sobre todos os tributos que os empreendedores precisam conhecer. 

Além disso, conhecer um pouco sobre a legislação trabalhista, bem como qual o investimento real que será feito para cada colaborador é algo que irá ajudar na hora de planejar qual será a sua equipe e realizar a contratação que melhor se encaixe com o seu perfil, tendo em vista as muitas modalidades disponíveis atualmente. 

Faça uma projeção de custos e faturamento 

Depois de conhecer um pouco mais sobre as despesas das quais você não poderá fugir, os impostos e trabalhistas, é hora de começar a planejar qual será a alçada do seu negócio. Com isso, você irá situar a sua empresa nos objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo; projetando despesas e faturamento. 

Só assim será possível construir um negócio sólido e acompanhar os seus números, para conseguir implementar ações que aumentem a sua receita, sem aumentar, de forma considerável, os custos. 

Para ajudar nessa missão, as planilhas podem ajudar muito. Com elas, é possível registrar tudo que “entra e sai”. A dica é não deixar passar nenhum valor, por menor que seja, e emitir relatórios diários, a fim de identificar falhas no sistema e custos desnecessários ou encontrar soluções mais baratas. 

Separe as finanças pessoais das empresariais 

O erro mais comum cometido por um empreendedor é não separar as suas finanças pessoais das finanças da empresa. E isso gera uma série de problemas ao seu negócio: você nunca saberá qual é o seu real faturamento; não conseguirá se organizar para futura expansão; dificilmente conseguirá economizar dinheiro; entre tantos outros que podem surgir ao longo do caminho. 

Por isso, mesmo que você seja a única pessoa a cuidar do financeiro da sua empresa, jamais una essas finanças; cuide de cada uma de maneira separada, lembre-se: o seu CNPJ tem uma vida financeira e o seu CPF outra! 

Estabeleça um pró-labore 

Para te ajudar nisso, estabelecer um pró-labore (remuneração fixa que um sócio ou gestor de uma empresa tira mensalmente pela realização do seu trabalho) é essencial. Uma remuneração fixa, mesmo você sendo o dono da empresa, é a única maneira de separar as coisas e conseguir estabelecer metas claras para ambas, sua vida pessoal e jurídica. 

Seguindo essa linha, é bom lembrar que mesmo em meses que o faturamento da sua empresa for maior, o seu pró-labore continua o mesmo, assim como quando ele for menor, o seu salário ainda será o mesmo. Nesses casos, quem ganha ou perde é o seu negócio. 

Gostou das nossas dicas para organizar as finanças da sua empresa? Se sim, compartilhe esse post com aquele amigo que entrou no desafio de empreender e comemore o sucesso juntos! 

Está buscando negócios para investir? Esse conteúdo pode te interessar ↓

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *