Blog Condomínios Síndicos

4 maneiras de incentivar a separação do lixo no condomínio 

A separação do lixo orgânico e do lixo reciclável é um dos grandes desafios dos síndicos de diversos condomínios de todo o Brasil. Isso porque, essa é uma tarefa que não depende apenas de um colaborador ou do próprio síndico, mas de cada morador em suas unidades privativas. 

Mas antes de pensarmos sobre como incentivar a separação do lixo entre os condôminos, é bom lembrar qual a real importância e impacto dessa atitude à sociedade, a fim de conscientizar a si mesmo e aos condôminos antes de qualquer coisa. 

Você sabia que o Brasil é o 4º país que mais produz lixo em todo mundo? Em média, cada brasileiro produz 1,7kg de resíduos por dia; são 11.355.220 toneladas e apenas 1,28% de reciclagem. Apenas de plástico, 2,4 milhões são descartados sem tratamento e mais 7,7 milhões de toneladas de lixo são descartados em aterros sanitários. 

Quais os prejuízos de não separar o lixo? 

Ao serem tratados como lixos orgânicos, os lixos recicláveis são descartados no mesmo recipiente e, consequentemente, vão para o mesmo lugar. Isso, a curto, médio e longo prazo trazem vários prejuízos a toda a população, e é sobre eles que vamos falar agora. 

Odor 

Por si só o lixo orgânico tem um odor forte, mas quando colocado e deixado permanentemente em contato com os objetos recicláveis, como o plástico, o papel e o alumínio, por exemplo, o seu odor é intensificado. Isso é prejudicial não apenas ao bem-estar, mas também à saúde. 

Economia 

Toda vez que um lixo que poderia ser reciclável é jogado fora como um lixo comum, todos saem perdendo, economicamente: o coletor (ou a empresa coletora) não ganha com a coleta seletiva; os funcionários da empresa de recicláveis ficam sem salários; os recursos naturais ficam cada vez mais escassos e você paga mais caro em qualquer produto que necessite de embalagem, por exemplo. 

Recursos naturais 

A longo prazo, toda a irresponsalidade do ser humano em lidar com os recursos naturais com certeza culminará em escassez. 

Quer saber como? Já parou para pensar na quantidade de água que é utilizada na produção de objetos recicláveis que, por sua vez, não foram reciclados? É muita água. E água potável é um recurso a que temos pouco acesso, ou seja, não separar o lixo resulta em secas, hidrelétricas com baixa capacidade de funcionamento, apagões e tantos outros fatos que podem acontecer a partir da falta de água. 

A não separação do lixo também pode ocasionar em enchentes, uma vez que a sua quantidade exacerbada pode levar o descarte a lugares impróprios, enchendo rios ou entupindo boeiros e outras saídas de água. Tudo isso acaba se tornando uma questão de saúde pública! 

Como posso incentivar os condôminos às boas-práticas?

Diante de todas essas questões, a separação correta do lixo se tornou um assunto muito importante para os condomínios e, por isso, para os síndicos também. Então, agora vamos às dicas que podem ser colocadas em prática no seu condomínio para incentivar moradores e colaboradores à correta separação. 

Comunique a importância 

Por mais que você pense que todos já sabem quais são os objetos recicláveis, acredite: esse ainda é um assunto que causa muitas dúvidas. Então, disponibilize aos moradores do condomínio um informativo sobre quais são os objetos que podem ser descartados no saco de lixo reciclável. 

Aqui, temos uma lista completa de quais são os recicláveis e não recicláveis.

Depois deles estarem informados sobre quais objetos são reciclaveis ou não, é hora de orientá-los sobre qual a forma adequada de fazer isso. Então, distribua via WhatsApp, via cartaz impresso nos principais pontos do condomínios e informativos na recepção, esse passo a passo:

Como separar o lixo corretamente? 

1º Após o consumo, retire os resíduos do objeto ou da embalagem com água. 

2º Armazene em um recipiente (saco ou caixa) que seja de uso exclusivo para o lixo reciclável. 

3º Identifique o recipiente: “lixo reciclável”, e certifique-se de que não há mistura de qualquer outra substância junto ou de que o recipiente não esteja furado. 

4º Deposite no local de coleta do condomínios nos dias correspondentes a essa coleta. 

Distribua recipientes adequados 

Depois de relembrar aos moradores sobre a importância de separar o lixo que não é lixo e quais são esses objetos que podem ser reciclados, é hora de dar uma mãozinha a mais para que esse movimento realmente aconteça e perdure no seu condomínio. Isso pode ser feito com a distribuição dos sacos de cores exclusivas para ser armazenado o lixo reciclável. Mas, calma! Você não vai precisar colocar a mão no bolso, a compra dessas embalagens pode ser prevista no orçamento do condomínio e distribuída pelos colaboradores do local. 

Preveja multa para unidades que não separarem 

Outra maneira de incentivar os moradores a separarem o lixo é prever a prática em assembleia, no Regimento Interno do condomínio e uma possível multa aos condôminos que o fizerem. Afinal, qualquer pessoa pensa melhor sobre as suas atitudes quando sabe que vai doer no bolso uma prática errada, concorda? 

Esses são alguns pontos que precisam ser levantados e debatidos nos condomínios acerca da separação do lixo reciclável e do lixo orgânico. Agora, é só analisar e colocar em prática tudo isso no seu condomínio! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.